top of page
Buscar
  • Foto do escritorJuliana Dias

Vamos transformar um texto em poema?

A tarefa é simples: aplicar as estratégias de reescrita a seguir e, por fim, transformar um texto narrativo e/ou reflexivo em poesia. Vamos lá?

•Cortar palavras, expressões e trechos;

•Trocar trechos de lugar;

•Substituir as abstrações por pontos de vista mais subjetivos;

•Preencher as lacunas que surgirem após o cortes com metáforas, com oposições, com a presença do mundo interno de quem olha/vive o que está sendo narrado;

•Preencher o texto de sensações (gestos, movimentos, cheiros, cores, formas)

•Deixar o texto descansar (dormir);


4.608 visualizações9 comentários

9 Comments


Watch Full
Watch Full
Aug 31, 2021

Todos somos pessoas boas que dentro de nós mesmas acreditamos que um dia talvez dia sermos pessoas melhores que fomos ontem nossos sentimentos de que borbulham na nossa alma como uma chaleira com água tudo que somos ou deixamos de ter tudo isso só depende de quanto nos esforçamos e nos dedicamos até chegar ao topo talvez nós não percebemos no nosso dia mas nossas ações interferem muito nos sentimentos de quem está conosco então sempre procure ser o mais exemplar possível mude seja melhor que você puder ser. Alguém me ajuda a fazer deste texto em um poema.

Like

gmfflorindo
Aug 07, 2020

Meus versos, minhas teias


Nessa vida errante, depois desse longo êxodo de mim, eu quero me aportar, então, paro e observo as aranhas e suas teia, fico fascinada com toda aquela harmonia e sinuosidade de caminhos entrecruzados. As teias marcam não apenas um meticuloso trabalho construído. Teias são alimento e subsistência. Nas teias vidas germinam e assim a espécie mantém-se esperançosa da continuidade. Eu quero meus versos-teia; tão frágeis, mas misteriosamente flexíveis, como estratégia do refazimento, depois de baixas em tempos de guerra. Por isso as teias nunca aprisionam, meus versos são livres. Só faz parte do mundo das teias-versos quem vive de liberdade. Entre laços e enlaces o homem livre constrói teias e versos, a fortaleza, que se li…


Like

gmfflorindo
Aug 07, 2020

Meus versos, minhas teias


Nessa vida errante, depois desse longo êxodo de mim, eu quero me aportar, então, paro e observo as aranhas e suas teia, fico fascinada com toda aquela harmonia e sinuosidade de caminhos entrecruzados. As teias marcam não apenas um meticuloso trabalho construído. Teias são alimento e subsistência. Nas teias vidas germinam e assim a espécie mantém-se esperançosa da continuidade. Eu quero meus versos-teia; tão frágeis, mas misteriosamente flexíveis, como estratégia do refazimento, depois de baixas em tempos de guerra. Por isso as teias nunca aprisionam, meus versos são livres. Só faz parte do mundo das teias-versos quem vive de liberdade. Entre laços e enlaces o homem livre constrói teias e versos, a fortaleza, que se li…


Like

Kaio de Sousa
Kaio de Sousa
Aug 06, 2020

Escrever é...


Escrever é

Se afogar no mar

Do EU subliminar

É transformar

Meu caderno

Em sótão do pensar.

A caneta em minha mão

Permite à lava golfar

E à Poesia, se formar.

Escrever é falar

Do místico

Que em mim há.

Like

nathan2123
nathan2123
Aug 06, 2020

Mariana e a Casa:


A casa da Instância, vista da porteira, parece menor do que é,

mais de perto, Mariana lembra-se daquele lugar.

Aquele lugar peculiar, que estendia-se pelo quarteirão

com sua beleza intrínseca,

estendia-se até onde os olhos podiam ver.


Nos fundos, havia uma horta,

com toda sorte de hortaliças,

daquelas que as crianças adoram.

“Está tudo fresquinho, coma à vontade!”,

a senhora falava a seus ouvidos.

Parada ali, junto à porteira, sua mente viaja,

acelerada, frenética, à procura de mais memórias daquela casa.

Ela esteve ali com sua tia quando era criança,

mas já faziam tantos anos atrás.


Mariana dá um passo,

um passo lento e gradativo,

compelida a tocar a campainha e por fim,

ter um vislumbre…


Like
bottom of page