Buscar
  • Juliana Dias

Poema premiado 2- Por Girlaine Florindo

Versar, viver, tecer

Vida errante, êxodo de mim

quero aportar no fascínio das teias

caminhos entrecruzados

harmonia e sinuosidade

alimento-subsistência

misterioso trabalho

vidas germinadas

continuadas esperanças

meus versos-teia, Meus!

Tão frágeis! Talvez!

Flexíveis, se refazem

Renascem depois das cinzas

Prisão, não! estão livres

Mundo das teias-versos

Liberdade de laços e enlaces

Fios-versos invisíveis

Fortaleza minha

Fortaleza nossa


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo