Buscar
  • Juliana Dias

Você conheceu a Ana Vieira Pereira?

Ontem, o GECRIA abriu seu evento de celebração do livro Autoria Criativa com a presença da madrinha do nosso trabalho com escrita criativa, autora do nosso posfácio, a escritora portuguesa Ana Vieira Pereira. Em 2015, a professora Juliana Dias foi aluna de Ana no módulo de escrita criativa do Seminário Waldorf de Brasília. Duas mulheres, um encontro. Duas almas, muitos textos. Eis a semente do GECRIA germinando.

Ana iniciou sua fala, ontem, invocando a presença da palavra FRENESI. Passeou pela etimologia, nos narrou a história da escrita expressiva, da escrita curativa e da escrita criativa. Trouxe as vozes de Hanna Arendt, de Mikhail Bakhtin, de Assis Brasil e de muitas outras pessoas incríveis. Contou-nos sobre seu trabalho com escrita e tarô. No final, abordou também a escrita na escola, falou sobre a juventude e sobre estratégias de sobrevivência em tempos sombrios como os atuais. Foi um momento inspirador para o GECRIA e nos sentimos honrados/as com essa parceria com Ana Vieira.

Finalizamos com um trecho do texto "Em toda sombra, luz", retirado do blog da Ana (https://anavieirapereira.com.br/em-toda-sombra-luz/).


"E assim ergue-se a luz, escuridão em volta. Pode ser que a escuridão cresça (tantas vezes!) – mas a luz não se apaga: quem se apaga são nossos olhos, medrosos de sombra e escuridão, assustados com o vento e sua solidão seca, inseguros diante do uivo selvagem nas frestas das janelas, assustados com o seu chicotear metálico, seu assobio penetrante. As sereias dos ventos cantam como as dos mares, e perdem-se entre nuvens como se entre ondas. O que escolher? O fundo do mar ou o cimo do céu?"


Quem não viu, pode ver no link: https://www.youtube.com/watch?v=RMwyvzygJmg




32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo