Buscar
  • Juliana Dias

VAMOS ESCREVER COM RESTRIÇAO?

As dinâmicas de escrita criativa podem nos ajudar a desbloquear alguns movimentos criativos que estão presos em algum lugar em nossas expressões. Por exemplo, marcar um tempo determinado e escrever sem parar é ótimo para acalmarmos as vozes internalizadas de crítica e de julgamento que carregamos conosco. Outra dinâmica que nos ajuda a 'lapidar' as palavras e nos concentrar na criação e não no bloqueio é a escrita com restrição. Você pode escolher uma restrição e seguir, com um tema qualquer ou deixando que o assunto seja dado pela própria escrita. Vamos escrever?

Escreva um texto seguindo umas das seguintes restrições:

1- Escrever sem verbos

2- Escrever sem a vogal 'a' ou qualquer outra letra;

3- Escrever sem usar plural;

4- Escrever incluindo uma palavra iniciada com a letra 'v' a cada três palavras;

5- Invente a sua restrição!


Vamos ver um texto escrito com restrição? É da escritora e pesquisadora do GECRIA, Ana Clara Silva.

Meu amor foi embora numa terça. Partiu sem um último beijo, deixando apenas um recado escrito “saudade” colado em meu peito. E a quarta chegou sem ele. A quinta até que se esticou. Proclamou que era ela o dia que testemunharia seu retorno. Só que a sexta, muito apressada, cheia de afazeres, foi logo tomando seu lugar. Velho sábado, sempre à vontade, fez questão de poltrona e bebida. O clink-clink do gelo no copo e o puff-puff do cachimbo se desvaneceram como em sonho. Domingo acordou e se juntou a mim na espera. Era isso toda semana: se sentava bonitinho, flor na mão, ansioso pela chegada da namorada. Pontual, como de praxe, ela se despedia carinhosamente do amado e começava seu trabalho. Segunda e eu éramos amigas. Agora, porém, sempre que ela chega, eu torço o nariz, pensando que a outra logo despontaria. Aquela vil terça-feira vai, sem trazê-lo de volta. Quantas vezes? Sem calendário de parede, contei dois anos no meu coração. Marquei à ferro os aniversários, escorrendo a dor em lágrimas inflamáveis. “Esqueça,” aconselharam. E eu que nunca gostei de discussão, fiz que esqueci.

Meu amor voltou numa terça. Encharcado de chuva, furado de bala, desprendendo um pedido de desculpas dos lábios. Pelo menos foi isso que me contou a quarta. Fofoqueira que só ela, disse que viu tudo enquanto aguardava os últimos momentos antes da troca com a colega. O resto da semana jura que é mentira. Eu, por outro lado, sei que é apenas meia verdade. Buscam remissão apenas aqueles que reconhecem o erro. E imploram por misericórdia, com tardio arrependimento, aqueles de quem o sangue derramado lhes rouba a consciência.


Adivinharam qual foi a restrição que Ana usou? Na verdade, ela usou DUAS restrições: sem verbos no infinitivo e sem usar a palavra 'não'.

Poste nos comentários seu texto escrito ou envie para autoriacriativa@gmail.com - daremos uma devolutiva!



61 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo