Buscar
  • Juliana Dias

Vamos começar a semana com um poema?

Nossa sugestão para você é escolher uma imagem e se debruçar nela por inteiro: MEMÓRIA, IMAGINAÇÃO E SENTIDOS. Assim, de frases soltas, emoções, lembranças vai nascendo uma poesia para você partilhar nos comentários. A nossa querida Ellen Kassavara escreveu esta poesia inspirada em Van Gogh.



Sorrowing old man (at eternity’s gate)


Vislumbro de quatro pernas turvas,

robustas ao enoitecer,

são não carne e osso, mármore e prazer

mas o tronco das árvores,

o seu desfalecer.


Sustento de certa carga de rugas,

velho calvo a padecer.

Desconhece o jejuar ou o bem querer

na gota perpétua do sangue,

razão do adoecer.


Golpe do vazio às duas faces,

da idade o ensurdecer

garantido da fome, da morte

lentamente ao alvorecer.


Encontro com amor de muitos nomes,

alegria iminente do esmaecer.

Sol sem luz, campos sem cruz,

velho calvo a renascer.


Ellen Kassavara.

160 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo