Buscar
  • Juliana Dias

Manifesto Ipê Cor de Pequi

Tatuado na abóbada empoeirada Destaque entre os matizes de azul Reina o Ipê Cor de Pequi Na celebração do anavalhado concreto armado

Resiliente ante à secura nauseante E ferozmente delicado na paisagem laranja Protesta o Ipê Cor de Pequi Na musicidade anárquica dos grilos do centro oeste

Resplandecente pelas copas abarrocadas E sabor acre para os empreendimentos pálidos Atesta o Ipê Cor de Pequi A arabesca modernidade da natureza candanga

Desnorteada entre tesouras cegas Amado pela sua neoclássica lourice Inspira o Ipê Cor de Pequi A dançante anacronia do espaço-sideral

Carimbado em cada curva burocrática E registrada na vida e morte primaveril Encerra o Ipê Cor de Pequi A stravinskiana passagem para a Chuva Cor de Grená


Por: Bruna Márcia Britto Argôlo- LadyScarl3t




43 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo