top of page
Buscar
  • Juliana Dias

Conversatório 10- ESCRITA CRIATIVA E AUTORIA: METODOLOGIAS ATIVAS E A REESCRITA DE TEXTOS

A pesquisadora Ana Clara Silva Oliveira vai trazer para nosso Conversatório no III Narrativas, no dia 06 de dezembro, terça (de 14h às 17h), na sala FE01, sala 4, uma parte de sua pesquisa de PIBIC-2022 em que trata de ensino de escrita com foco em reescrita e metodologias ativas de educação. Vamos ver um pouquinho de sua fala?


Dona Gramática e a colcha de retalhos


Na colcha de retalhos da minha escrita, eu viajo ao passado. Ali no canto de tecidos desbotados estão os textos nunca relidos. Os pontos muito apertados, feitos de linha-padrão, e fiados por uma senhora mal-humorada, Dona Gramática Normativa, condenaram minhas palavras a um terrível e eterno destino: a fixidez. Todos os retalhos eram previamente

escolhidos, medidos e organizados. A colcha nem existia, mas aquela velha já sabia como ia

ficar.

Eu preferia passar frio a deixar o pano feio ganhar comprimento. Ficava dias sem escrever, e ela ficava dias sem costurar. Uma situação, no entanto, me obrigou a reconsiderar. Aonde eu ia, só via colchas iguais. Diziam ser elas as cobertas do futuro, calor garantido. Eu me rendi a minha carcereira e lhe entreguei meus textos. Minha prisão, porém, nada tinha de perpétua.

Da janelinha do meu futuro, me despedi da avó dos meus pesadelos. As maldições dela, descobri, ficavam mais fracas aqui, nesses retalhos coloridos, onde as palavras são bordadas quase magicamente.

É a Jovem Autoria quem vai tecendo. Ela nunca toma o cuidado de arrematar os pontos. Prefere alinhavar: testa esse ou aquele retalho, uma linha fina ou uma linha grossa. E começa a urdir e logo vai desfazendo, para começar tudo de novo. Essa mocinha, muito diferente de sua predecessora, trabalha sem rotina. Às vezes, pega uma folga demorada e esquece de avisar. Com as agulhas paradas, volta a velhinha para me cutucar: “Vale nada a menina! Vamos logo trabalhar!”.

Mas é impossível me zangar com a Autoria. Criança de tudo, volta para os meus braços como se nunca tivesse ido, carregando no peito todos os tipos de estampas, brilhantes e escuras, floridas e listradas. Como a velhinha, mesmo de escanteio, está sempre dando pitaco, Jovem Autoria volta e meia cose umas ideias dela com sua própria linha.

E a colcha de retalhos da minha escrita cresce.




24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page